Câmara Municipal realizou Sessão Especial para debater violência obstétrica

0

Uma sessão especial foi realizada pela Câmara Municipal nesta terça, 19 de outubro, e o tema foi a Violência obstétrica. Tema que tem causado muito debates na sociedade e a luta pelo fim desse desrespeito com as mulheres. Além dos vereadores, a sessão também contou com a presença de representantes de hospitais da saúde, da Secretaria Municipal, além de órgãos como o Conselho Municipal dos diretos da mulher e Grupo coletivo de mulheres “ISHTAR”. A sessão especial foi realizada através de um requerimento da vereadora Vânia Nascimento e também há na Casa, em tramitação, um Projeto de Lei do Vereador Professor Leite que dispõe sobre a criação de medidas contra a violência obstétrica.

Entre os hospitais representados na sessão, estiveram o Hospital Municipal, Centro de Parto Normal, Hospital Regional, Hospital Magalhães e Associação Beneficente São José. Em suas falas, os representantes destacaram que tem sido uma meta de todos eles lutar contra o fim dessa prática, que vai contra os direitos das mulheres e não mais acontecer. Para isso, ressaltaram que é importante que as mulheres utilizem mecanismos como as ouvidorias, para denunciar casos de violência obstétrica, e também tentem guardar o nome das pessoas que cometeram essa prática. A representante do Conselho municipal dos direitos das mulheres também ressaltou a importância de lutar contra a violência de gênero e buscar a humanizar dos partos. E defendeu também que a autonomia do parto tem que ser respeitada, e é da parturiente. Durante a sessão foi aberto espaço para alguns relatos de casos de mulheres que sofreram essa violência, e foi um momento de forte comoção.

A vereadora Vânia Nascimento, que presidiu a sessão, falou de sua felicidade em ver essa sessão acontecendo, e por saber que ela representa um marco para Castanhal. Se trata de um primeiro passo e a caminhada precisa continuar. Para mudar essa realidade ainda tem muito chão pela frente, mas juntos podem conseguir. No último sábado foi realizada uma caminhada e o resultado foi muito bom. O primeiro passo agora será realizar uma audiência pública, com debate mais amplo para ouvir a população. A partir dessa audiência, vai ser possível também incluir ações no plano de Governo, através do PPA (Plano Plurianual). A vereadora Paula Titan, que também está muito engajada nessa causa, enfatizou que esse momento é fruto da coragem de muitas mulheres, que quebraram o silêncio. Agora é hora de lutar por cada uma delas, lutar para que seus direitos sejam garantidos, e principalmente que essa tipo de violência não aconteça mais.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade